Kombucha: antes de beber, conheça os benefícios e riscos

Você também deveria começar a tomar a kombucha? Conheça os dois lados da moeda deste chá milenar que tem ganhado cada vez mais adeptos…

Por

Não consegui segurar minha curiosidade quando uma amiga tirou da bolsa uma garrafinha térmica com uma bebida um tanto quanto estranha: kombucha.

Perguntei o que era aquilo e ela me “vendeu” o produto melhor do que qualquer comercial. Explicou diversos benefícios da bebida, disse que era algo milenar, que fazia bem para saúde.

— “Mas é gostoso tomar esse elixir da saúde?”

Bem, tem gente que gosta.

Tem um gosto um pouco ácido. Não é ruim, mas é um tanto quanto particular. Depois de provar algumas vezes, acho que o paladar se acostuma e já não parece tão estranho quanto da primeira vez.

Naquele dia, cheguei em casa em corri para minhas pesquisas, que compartilho agora.

O que é a kombucha?

Minha amiga estava certa. A kombucha é uma bebida milenar, que já era consumida na China a mais de 2.000 anos.

É o resultado da fermentação de bactérias e leveduras, misturadas com chá verde ou preto e de açúcar.

Devido a esta fermentação, a kombucha (ou o kombucha) resulta num sabor levemente ácido, que lembra um pouco o vinagre. Mas como tem açúcar, o sabor é suavizado.

Quais benefícios para minha saúde?

Maior benefício do chá de kombucha é por funcionar como um probiótico, o que ajuda na regulação da flora intestinal (Foto: Shutterstock)

O principal benefício da bebida é que ela funciona como probiótico natural para seu intestino.

Assim como alguns outros alimentos fermentados, a kombucha contém probióticos, que são bactérias benéficas associadas à saúde intestinal.

E não se assuste em “tomar” bactérias! Seu intestino já tem uma enorme colônia de bactérias, essenciais para manutenção da sua saúde.

Estas bactérias ajudam na imunidade, na digestão e no equilíbrio do açúcar do sangue. Nada mal para uma simples bebida.

Além disso, a kombucha também é rica em polifenóis, poderosos antioxidantes que combatem os radicais livres e reparam células danificadas do corpo.

Com tantos benefícios, eu devo correr para comprar?

Antes de correr para experimentar, você precisa levar em conta o outro lado da história.

Para começar, existem chás que são uma bomba de açúcar. Já vi alguns com concentrações que chegavam a 25g para um copo de 200mL. Como referência, uma lata de refrigerante tem 37 gramas.

Comparado ao refrigerante, é uma escolha melhor, mas você deve ter em conta que, dependendo da kombucha, estará consumindo bastante açúcar.

Por isso, se estiver numa dieta para emagrecer, a kombucha pode ser uma má ideia. Melhor tomar apenas chá verde ou chá preto, sem qualquer adição de açúcar.

Além disso, você não deve exagerar na quantidade. A bebida pode levar à irritação do estômago, infecções e até reações alérgicas.

Estas reações são mais comuns de acontecer com as misturas caseiras, quando não se tem muito controle da fermentação nem da colônia de bactérias presentes.

Se você consumir a kombucha industrializada estes problemas não devem ser frequentes, mas ainda assim é importante ter isso em conta.

Ainda é importante saber que o resultado da fermentação também resultará em traços de álcool, com concentrações podem variar dependendo das leveduras usadas e do tempo de fermentação.

Em resumo: experimente quantidades moderadas da bebida. Quando as pessoas começaram a tomar kombucha, elas tomavam em pequenos shots ao longo do dia.

Mas hoje as garrafinhas comercializadas têm ficado cada vez maiores.

Estou curioso e quero experimentar … onde encontro?

Praticamente qualquer loja de produtos naturais você encontrará a kombucha.

Além disso, com a popularidade crescente, você também encontrará em grandes redes de supermercados e até em algumas lanchonetes.

Você ainda consegue encontrar em lojas online ou mesmo misturar tudo em casa e fermentar sua própria bebida.

No meu caso, que estava apenas intrigada com o elixir de saúde da minha amiga, experimentei umas 3 ou 4 versões diferentes e já foi o bastante para saciar minha curiosidade.